E se…

Esse tema está na minha ‘lista’ há um bom tempo, mas nas

últimas semanas ele tem mais motivo pra existir…

 

Assim que eu voltei as falar com Brenna e Brunna pelo msn, muita coisa voltou na minha cabeça. Coisas que estavam guardadas, mas não esquecidas. Aí veio o primeiro:

E SE eu não tivesse deixado elas irem? E SE eu tivesse feito alguma coisa?”

Nas últimas semanas [como se eu já não tivesse coisas suficientes pra pensar], começou a brotar gente no msn me fazendo lembrar um monte de coisas também.

Vê se alguém pode ficar lendo essas coisas [não são exatamente as mesmas palavras, mas quase]:

“Eu andei pensando em você depois que terminou.”

“Eu era louco por você”

“Eu queria ter feito você feliz.”

[essa, por sinal, além de mais recente é mais fofa, com sorvete de menta derretido e tudo – piada particular, sorry!]

Bom, aí veio aquele monte:

E SE eu tivesse ficado mais tempo com essa pessoa?”

E SE o que faltou foi mais paciência ou oportunidade?”

E SE o que faltou acontecer foi culpa minha?”

Mas quer saber, E SE é uma coisa que não existe! Não tem como você adivinhar as coisas, nem tem como voltar atrás em nada. Acho que, não sei, nem teria muita graça saber de tudo o tempo todo [coitada da Alice Cullen], ninguém ia se arriscar e ter surpresas com nada. Tudo bem que nem sempre elas são boas, mas a vida de ninguém é 100%, né?!

SE você se arrependeu, bem feito, não devia ter me dado o pé! 

SE gostava de mim devia ter demonstrado isso com mais do que “Eu gosto de você“, ações falam mais.

SE queria me fazer feliz, devia ter tentado mais, mas eu dou um desconto, você não teve tempo…

Quem vive de passado é Museu, certo? Agora eu estou ”cultivando” novas lembranças, como disse antes. As meninas estão bem, apesar de tudo [as férias estão chegando e elas vão descansar]. E já que não deu certo como relacionamento, fica como amizade, é melhor ainda, né Guiu?! Amores são muitos, amizades são poucas, então aproveitem bem seus amigos e cultivem seus colegas, quem sabe eles  não evoluem?

Não tem como se envolver com as pessoas sem correr o risco de se machucar. Não podemos ser egoístas a ponto de evitar relacionamento com as pessoas pensando: ”E SE acontecer alguma coisa?” No final, que vai sofrer mais somos nós, pois ficaremos sozinhos. Medo é normal, evita muitos problemas, mas isso não pode acontecer quando se fala de pessoas.

[transmimentando a Brenda“Amar é ser vulnerável” – C.S. Lewis mas só nessa parte xp]

 

Oo Notinhas sem noção oO

Brenna, peloamordedels, faz sua irmã voltar pro Blog! Se ela continuar sumindo desse jeito eu vou ficar preocupada!

Se ela não voltar, não vai ter mais câmera indiscreta pra ela não!

E SE eu conhecece o Taylor Lautner?! OMG! Eu daria um treco!!!  *___*

 

*_* passo maaal *_*
*_* passo maaal *_*
Anúncios

9 thoughts on “E se…

  1. Nossa, né? Olha que eu nem babo assim no Jacob, mas nessa foto… Uau! 😉

    É, essa coisa toda de ‘e se’ é dureza. Como eu já passei muito tempo assim, e com não quero ter que viver o resto da vida pensando nisso, resolvi que daqui pra frente eu prefiro me arrepender de ter feito do que de não ter tido coragem!

    Transmimento sempre!

    Beijinhos, flor!

    Gostar

  2. Bom vamos lá… antes de mais nada me perdoa por ter sumido…. depois te explico…. mas ainda ñ posso estar muito aki no PC….

    o Post é bom…. me faz ver certas atitudes infantis que eu tomei no passado…. e pesar com as infantis que alguams pessoas tomam comigo hoje^^

    sobre as lembranças voltarem assim pra vc, relaxa^^ agente sabe que é assim msm…..

    e concluindo….. eu nem vou falar o que penso dakele filhote de lobo hiper crescido e sem graça….. vc já sabe minha opinião sobre ele….

    Bjs…

    Take care, and be careful, and remenber, my heart is yours….^^

    Gostar

  3. Infelizmente, é muuuito difícil se livrar do E SE, mesmo que em pensamento… mas o jeito é arranjar logo uma resposta pra ele, e torná-lo uma nuvenzinha que derrepente, puf! xP

    E eu continuo amando você mesmo você tendo nos “deixado partir”… mesmo pq, não vejo como você poderia ter evitado isso… até morar com você, moramos, mas nem isso deu jeito [não que você tenha tido culpa…]!

    Amamos você, com a distância que for… o que importa é que nossos corações e mentes estarão sempre unidos!!! E tenho dito!

    Gostar

  4. esta sua discussão sobre o SE é muito interessante pois é exatamente a fronteira entre duas formas distintas de pensar a vida, uma é esta do “se” – pensar na vida desta forma é separar dois universos. o mundo real e o mundo das idéias (onde habita a perfeição), durante muitos milenios (na verdade até hoje) muitos consideram a vida como formada por estes dois mundos antagonicos, que se chocam, ou que se posicionam de forma a um só ser alcançado após viver completamente o outro (uma transcendencia de terra e céu por exemplo)

    porém eliminar o SE é eliminar não o mundo das idéias, mas a separação e antagonismo que há entre os dois, e perceber que a vida é o todo, e é impossivel separar o mundo ideal do contexto real, no fim o ideal sempre será a realidade, afinal é o mundo em que podemos viver e onde temos os instrumentos para construir e evoluir nossa vida.

    citando voce mesma:

    “SE você se arrependeu, bem feito, não devia ter me dado o pé! ” – só pode haver arrependimento porque houve um depois do ocorrido

    SE gostava de mim devia ter demonstrado isso com mais do que “Eu gosto de você“, ações falam mais.” – a ação é intrinseca ao mundo real.

    SE queria me fazer feliz, devia ter tentado mais, mas eu dou um desconto, você não teve tempo” – o tempo dos acontecimentos construiram essa sensação de inacabado
    aqui acho até interessante, pois deixa aberto uma oportunidade subjetiva de que esta pessoa pode te fazer feliz caso ela queira (e faça) desde que voce de mais tempo ( traga pro momento presente – tempo real – a continuidade deste tempo passado).

    agora é claro, a brenna tem razão, é muito dificil se livrar do E SE… e arranjar uma resposta para ele é viver.

    Gostar

  5. Nós parecemos gostar de viver para coisas que não existem não é mesmo? Ou pelo menos gostamos de ficar pensando nelas horas a fio. Eu sempre tento deixar o meu lado “e se” distante, mas não é lá muito fácil… Mas acontece que o “e se” normalmente não acontece, é aquela coisa de se surpreender com a próxima atitude, esperando uma coisa e vindo outra, mesmo quando a gente pesou todos os lados da questão. Em vez de ficar pensando no “e se” é melhor ficar com o “foi melhor assim”. “E se” me lembra muito o filme Efeito Borboleta. E acho que como no filme, se a gente pudesse ficar consertando tudo, estragaria cada vez mais porque toda escolha tem sua consequência e mesmo insconscientemente acabamos fazendo a melhor delas, no momento. Beijoooo fica com Deus ;*

    Gostar

  6. Não sei o pq mais sempre q leio tudo q vc escreve, eu caio em prantos, parece q é uma forma de ter vc aki perto d mim, de pensar q vc nunca se foi. E SE vc não tivesse ido, como seria as nossas vidas hoje, onde e como estariamos, será q teriamos conseguido realizar todos os nossos planos, morar fora, fazer a facul de jornalismo entre outros planos feitos por nos e compartilhado com muitas outras pessoas…Às vezes eu penso q teria sido melhor se fosse do nosso jeito, vc pudesse ter decidido o seu proprio destino, enfim, SE vc não tivesse tão longe assim…

    Te adoro e ninguém vai mudar isso, e vc sabe…
    bjuxxx!!!!saudades!!!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s