Os Super Protetores

“-Quando eu for pra 2ª série eu vou poder ir sozinha pra escola?

– Quando você tiver 15 anos eu vou deixar você ir pra escola sozinha…”

[Conversas que se ouve no meio da rua]

Ok… Eu sei que o mundo é perigoso e panz, que podem acontecer um milhão de coisas tenebrosas à criancinhas inocentes que andam pela rua. No mundo de hoje, muitas são sequestradas, estupradas, mortas e prostituídas por aí. Não dá pra confiar nos adultos e eu reconheço. Mas por que fazer com que as crianças paguem por isso?

Eu não sei o que se passa pela cabeça de certos pais para superprotegerem seus filhos a ponto de qualquer espirro se tornar uma infecção mortal. Crianças precisam sair e conhecer outras, aprender a compartilhar suas coisas e reconhecer a realidade que está por trás dos muros.

Quando um pai não deixa que o seu filho saia para o mundo e o descubra, ao invés de estar cuidando do seu bem estar, na verdade ele o está impedindo de reconhecer todo  o mal existente. Não se pode simplesmente proibir o contato, é preciso explicar o por quê dos perigos.

Essa geração de crianças que falam mole, não pisam no chão e vivem tomando remédios é resultado de uma criação fraca, de pais medrosos que de tanto tentar alcançar uma perfeição chegam ao ponto de frustrar os próprios filhos. Na verdade eles apenas estão projetando todos os seus medos, a maioria deles mesmos não foi criada assim.

Me sinto uma velha falando de coisas que aconteciam “no meu tempo”, mas olho pra aqueles rostos redondos e inocentes e não consigo ver um futuro decente neles.  Pegar sol, brincar na lama, ralar os joelhos e se gripar de vez em quando faz parte de um processo chamado VIDA, pelamordedels!

E o medo dos pais é repassado aos professores, que já não podem mais participar da educação da criança sem que os progenitores estejam preocupados com as possíveis reações psicológicas diante de uma repreensão. Isso tudo é tão absurdo que chega a doer. Por mais chato que seja a gente ainda precisa ouvir um não de vez em quando pra poder crescer.

O mundo virou de cabeça pra baixo e os pais dizem sim a maioria dos pedidos, desde que sejam realizados dentro do perímetro seguro e antisséptico do lar. Esse tipo de comportamento apenas produz seres covardes que não sabem reagir diante de situações contrárias à sua vontade. Sem isso não seriam necessárias tantas seções de análise, terapias alternativas e drogas psiquiátricas para evitar mais um suicídio…

“Se você não deixar nada acontecer com o Nemo, nada vai acontecer com ele!”

Texto interessante –  Profissão: Filho único (por Pedro Costa)

Anúncios

4 thoughts on “Os Super Protetores

  1. Meus filhos brincarão na lama, subirão em arvores, e se mahcucarão até aprenderem como toda criança deve fazer…. deixar de dar isso as crianças eh o mesmo q tirar a infancia delas… E VIVA A COCA COLA DA GARRAFA DE VIDRO

    Gostar

  2. É simplesmente impossível não concordar com isso!
    Por mais que eu saiba que aparentemente tem mais perigo na rua hoje em dia do que antigamente, acho que as crianças não devem ser privadas de uma infância com pés na terra e cicatrizes no corpo [pequenas, por favor]. Mas acho que os pais tem que saber com quem seus filhos andam, deixar e buscar eles no colégio ou em outros lugares até certa idade, saber em que ambientes convivem, e pra onde e com quem vão sair quando já souberem andar por aí sozinhos, além de estipularem horários. Eles, mas do que tudo, tem que ser amigos dos filhos, ensinarem o que devem saber, mesmo que achem que ainda são muito novos para isso, e alertar [até mesmo os pequenos] dos males existentes no mundo. Acredito que isso seja um diferencial para não virarem estatística e apareçam em noticiários policiais, seja como vítimas ou como malfeitores.
    Já ouvi comentários de que o mimar as crianças e não ensiná-las como se defender seja um fator para as ocorrências do bullying, e concordo um pouco com isso. Por mais que existam sempre os valentões ou as garotas que humilham e excluem, e acredite que eles devem ser esclarecidos e punidos, as crianças devem saber como se defender [mas também precisam saber que podem contar com os pais e professores para lidar com essas pessoas, e precisam ter uma boa estrutura psicológica proveniente principalmente do tratamento dos pais, que devem entender, apoiar – não mimar – e incentivar os filhos].
    É basicamente isso que penso sobre o assunto!

    beijos*
    Amei o novo visú do blog! Está ficando cada vez melhor! 🙂

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s