Resenha: Estilhaça-me – Tahereh Mafi

Título: Estilhaça-me
Original: Shatter me
Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Publicação: 2012

Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.

Estou irremediavelmente, completamente, desesperadamente apaixonada por Adam Kent.

Agora vamos a resenha. .-.

Juliette tem uma maldição dom que não a deixa tocar nas pessoas porque coisas ruins acontecem. Isso fez com que seus próprios pais a considerassem um monstro e permitissem que fizessem experiências, terapia e até que a levassem para o manicômio, até que aparece [tcharaaan] Adam. Depois disso tudo muda, porque ela se lembra dele por algum motivo (se segura pra não contar), que é a única coisa boa que aconteceu com ela a vida toda. Mas tem gente querendo usar esses poderes dela em função do novo governo – O Restabelecimento.

É mais uma história baseada num futuro paralelo e tecnológico cheio de ideais ecologistas, depois de acabarem com todo o planeta por culpa da humanidade e tal. Está na moda agora, pelo visto (Jogos Vorazes, Feios, entre outros que ainda não li, possivelmente).

Apesar do jeito como ela fica riscando os pensamentos da Juliette (literalmente), tudo aquilo que ela não pode realmente dizer e repetir três vezes as palavras quando ela está pensando, não consegui me cansar de ler. Fiquei procurando defeitos pra não dar 5 estrelas pro livro e não consegui. Hahahahaha, eu sei que não sou normal! u.u.

A Tahereh Mafi tem um jeito muito pessoal de escrever, queria saber de onde ela tirou tantas metáforas e tanta poesia pra escrever tão bem. E também não sei de onde ela tirou essa fixação da Juliette por números… Fiquei totalmetne presa no livro até o final, ainda bem que não tinha mais nada pra fazer. 😡

Quando estava terminando o livro comecei a sentir um surgimento de X-Man na trama, mas totalmente perdoável. Até mesmo o vilão, Warner, é o máximo, com seus paradoxos e problemas pessoais mal resolvidos com a família. E o que é o James, gente? Que moleque mais fo-foo! Estou louca pra que saia logo a continuação pra saber mais detalhes da história e conhecer melhor o Castle e o resto da galera do Ponto Ômega!!! *-*

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s