‘Na corda’ da manifestação

vinagre-pra-salada

Vou confessar uma coisa e, por favor não me xinguem, mas não nunca fui a uma manifestação de verdade. Tenho medo de ser confundida com uma delinqüente desgarrada que invadiu o protesto para fins escusos e levar um tiro no meio da cara. Porque parece que é assim que as coisas funcionam em qualquer lugar quando a polícia perde o controle da situação.

reporter-da-folhga-atiginda-no-rosto

A única contribuição que fiz até agora para as manifestações no Brasil foram dois módicos comentários no Facebook:

facebook-passagem [E meu primo comentou que Conceição de Macabu x Macaé já está R$9,25!]

Apoio o pessoal sair pra rua e reclamar por causa de R$ 0,20 sim. Pra quem recebe pouco, qualquer coisa a mais que sai do seu salário vai fazer falta no final do mês. E porque não adianta ficarem cobrando cada dia mais e não recebermos um serviço que preste. Eu pago (atualmente) de R$ 4,60 a R$ 5,50 por um trajeto de menos de uma hora (Casimiro de Abreu x Rio das Ostras) e isso me revolta. O problema é que existe o maldito monopólio da empresa 1001 no interior do estado que ninguém está se importando muito em derrubar – lê-se governantes e etc.

facebook-globais

Não sou contra gente da mídia aparecer em manifestações públicas, muito pelo contrário. O fato de eles saírem do conforto e segurança de suas casas para apoiarem é válido. Já que tem tanta gente por aí que fica se espelhando em cada peido mal dado que eles soltam pra fazer igual, que pelo menos eles tomem atitudes que prestem. Só não considero ideal ficar posando pra fotos e postar nas redes sociais simplesmente para dizerem que estavam lá. Mas não conheço os motivos de ninguém, estou apenas comentando.

“Eu acho muito justo essa manifestação em prol da… a… qual é a causa mesmo?”

(Comentário irônico do Professor Flavio sobre as pessoas das manifestações.)

[Então, Flavio, eu disse que ia escrever isso!]

Nessa parte eu concordo com meu colega de trabalho, tem um monte de gente que está pegando carona na manifestação como se estivesse na Corda do Caranguejo da Claudia Leitte. Algumas pessoas conscientes decidiram protestar e foram seguidas por várias outras que não sabem o que estão fazendo ou só querem aparecer. Eles ficam lá postando os melhores momentos no Instagram e enchendo a internet com aquele monte de hashtags malditas e excessivas. Aí eu me pergunto, pra que isso? É a mesma coisa que político aproveitando pra fazer comício!

Se a pessoa não vai fazer nada de útil deveria ficar em casa. Posso não ser a pessoa mais engajada do mundo, mas protesto de uma forma que considero bastante relevante: não dou ibope pra emissora nenhuma. A coisa mais rara nos últimos tempos é ver minha pessoa em frente à TV. Vejo notícias e assisto coisas no computador. Leio meios livros, converso com pessoas e sou feliz assim. Às vezes tenho uma recaída por novelas mexicanas, mas como já sei que é tudo mentira não dá nem pra me sentir ludibriada. Melhor do que agir como certos gatos pingados que saíram pichando e quebrando tudo.

brasileiro, globo

“- Um negócio que começou em São Paulo, como é que foi se espalhar pelo país todo?

– (risos) Não sei.

– Isso é armação!”

(Conversas que eu pego no ar)

Isso já é um fato engraçado. Como eu disse logo acima, acompanho coisas pela internet e todo mundo sabe que os assuntos se espalham no mundo todo em questão de horas. Como uma pessoa pode ser tão obtusa e achar que não era pra acontecer isso no país inteiro? Pelamordedeos! Tira a bunda do sofá, deixa de ser idiota e vai procurar as notícias de verdade que estão espalhadas por todo o mundo virtual! Existem problemas gigantes no país inteiro que precisam ser resolvidos, e mesmo se não fosse um assunto nacional, brasileiros tem essa mania mesmo de se apoiar quando a questão é grande, quando o calo aperta lá com seus parentes multicoloridos de sotaque diferente, onde quer que eles estejam. É isso que nos torna um país de verdade, unido, não só em Copa do Mundo.

v-de-vinagre

* Alguém sabe se tem como colocar links do facebook direto aqui? Acho que fiz isso uma vez, mas estou com preguiça de procurar, porque foi há muito tempo…

4 thoughts on “‘Na corda’ da manifestação

  1. Eu acho válido mesmo os modinhas, não falo de vândalos, esse merecem as borrachadas, mas até a molecada que vai protestar sem saber o porque é válido porque da volume e volume chama a atenção, porque se não fosse a proporção que isso está tomando, nada mudaria e como dizem os 20 centavos foram apenas a gota que transbordou o copo que já estava cheio…

    Minha cidade tem a passagem mais barata que eu tenho noticia… 1 real e estudantes tem ônibus próprios e gratuitos, deveriam seguir esse exemplo!

    Gostar

  2. Realmente teve de tudo nos protestos.

    Ao meu ver, o objetivo era a luta contra a injustiça. Gritos por justiça. Preço de passagem, saúde, educação. Justa, séria e digna. (somos muito exigentes quando pedimos algo ^^ )

    E nas ruas(Macabu), vi famílias inteiras indo para o protesto, achei bem legal. Pais que foram com os filhinhos, onde a criança pedia a melhoria do parquinho na praça. Os professores levaram os alunos. Os velhinhos no meio da garotada. Achei os cartazes bem legais, o que refletia os ideais de cada um.

    Tinha o povo e a “pova”. Bastante gente indo só por causa da bagunça mesmo, para tirar foto e colocar no face. Outros foram para o bar, beber e tudo terminou em festa, nada contra isso, pois de távolas redondas já saíram grandes cavaleiros.

    Lutar por justiça, quando não se pratica a justiça. É lutar por algo que não vai acabar. Isso na minha opinião. Lutamos por melhoria na saúde, mas se um parente está doente, não o ajudamos. Lutamos por educação de qualidade, mas as vezes os pais não tem nem tempo de ajudar o filho a fazer o dever de casa. Lutamos por igualdade social, mas não ajudamos os que tem mais necessidades do que a gente. Aí fica difícil falar de justiça quando se pratica a injustiça. A culpa é sempre do governo, ou de qualquer outra coisa, menos de nós mesmos. Estranho não? rsrs

    Mas juntando o protesto do povo e da “pova”, teve bastante coisa legal. Deu para as pessoas perceberam que nem tudo que se fala na tv/jornais é verdade, a segurança pública pode ir contra a população a qualquer momento, lançando bala de borracha e bomba de gás, deu pra ver que muita gente gosta de ver o jogo do brasil e muitas outras, prefeririam que o dinheiro fosse gasto em outras coisas.

    Pra mim, quem foi pra rua, fez bem. E quem ficou em casa, fez bem também.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s