Porque ganhar também é bom

Prêmio Rio Sociocultural – 4º Edição

Finalistas:

Idosos com Amor
Idosos com Amor | Cabo Frio

Trem Cultural
Fundação Cultural Casimiro de Abreu | Casimiro de Abreu

Mariazinha-Trem-Cultural-Casimiro-de-AbreuCentro Cultural Viva
Associação Centro Cultural Viva | Duas Barras

Instituto Zeca Pagodinho
Instituto Zeca Pagodinho | Duque de Caxias

Projeto Luar de Dança
Sociedade Cultural Projeto Luar | Duque de Caxias

SEMEART
GAM – Grupo de Artistas de Maricá | Maricá

Projeto Jurujuba – Pescando Sonhos
Associação de Desenvolvimento Educativo Cultural | Niterói

Oficina de Teatro de Bonecos e Animação
Articulação – Teatro de Animação | Petrópolis

Agência de Redes para a Juventude
Avenida Brasil Instituto de Criatividade Social | Rio de Janeiro

Projeto Eco Rede
Rede Comunitária de Desenvolvimento Sustentável Alfazendo-Brasil-RJ-Rio de Janeiro | Rio de Janeiro

Rio-Sociocultural-2013-Premiação

Todo mundo fica dizendo o quanto é bom competir, que mesmo perdendo todos são vencedores e blá blá blá, mas todo mundo sabe que quem perde não gosta de ouvir esse papinho. Quem se dedica tanto e trabalha para ver alguma coisa acontecer quer mesmo é ganhar.

No dia 25 de Junho eu (e mais um monte) fui para o 4º Prêmio Rio Socicultural, no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro. E apresentado por Carlinhos de Jesus e Ana Botafogo, olha que chique! Fizemos uma bagunça gritante para torcer pelo nosso finalista, o Trem Cultural de Casimiro de Abreu. Paguei um mico gigante, de peruca e tudo, se bobear até apareci na TV, mas estávamos todos juntos lá, fizemos quase um carnaval fora de época e isso foi maravilhoso. Achei que fosse ficar sem voz de tanto gritar!

Rio-Sociocultural-2013-Premiação-Trem-Cultural-Torcida

Rio-Sociocultural-2013-Torcida-Carnaval

Na atuação situação “reclamesca” do Brasil, onde muitos saíram para protestar por tudo que não está certo, eu fui para o Rio de Janeiro (num cagaço danado de ficar no meio da manifestação de repente) com várias outras pessoas da Fundação Cultural Casimiro de Abreu torcer por um projeto que dá certo. E muito bem, diga-se de passagem, desde 2001, levando a leitura para crianças nas escolas e nos eventos da Fundação e idosos no asilo municipal e, por que não, adultos que vivem dizendo não ter tempo pra essas coisas.

Esse ano, de 300 inscritos em 92 municípios do estado, segundo a organizadora do evento, o Trem Cultural ficou entre os 10 finalistas e foi um dos 5 projetos a ganhar R$ 10.000 para que continue seguindo em frente. A Shirlene, que está no projeto desde o começo, e a Gilmara, que entrou há alguns anos, ficaram muito felizes. Mas eu confesso que chorei de emoção também (não que não seja chorona geralmente). Eram todos projetos ótimos e por um momento cheguei até a temer o resultado, tenho certeza de que foi difícil para os jurados escolherem.

Nessa hora bate um orgulho de saber que as coisas por aqui também podem funcionar, mesmo aos trancos e barrancos, numa cidade pequena e no interior do estado como a nossa, onde tudo é mais complicado. Onde as coisas sempre acabam dependendo da política e das relações importantes entre pessoas poderosas. Parece estranho dizer coisas assim, do tempo dos coronéis do sertão, mas é verdade.

E, cá entre nós, competir pode ser uma boa experiência e coisa e tal, mas ganhar é maravilhoso!

Rio-Sociocultural-2013-Premiação-Torcida-alineleal13

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s