Filme: As Sessões (The Sessions)

the-sessions-cartazLançamento: 2012
Duração: 1h 38min
Dirição: Ben Lewin
Atores: John Hawkes, Helen Hunt, William H. Macy e outros
Gênero: Drama
Nacionalidade: EUA

Sinopse:

Mark O’Brien (John Hawkes) é um escritor e poeta que, ainda criança, contraiu poliomielite. Devido à doença ele perdeu os movimentos do corpo, com exceção da cabeça, e precisa passar boa parte do dia dentro de um aparelho apelidado de “pulmão de aço”. Mark passa os dias entre o trabalho e as visitas à igreja, onde conversa com o padre Brendan (William H. Macy), seu amigo pessoal. Sentindo-se incompleto por desconhecer o sexo, Mark passa a frequentar uma terapeuta sexual. Ela lhe indica os serviços de Cheryl Cohen Greene (Helen Hunt), uma especialista em exercícios de consciência corporal, que o inicia no sexo. Baseado em uma história real.

Pra começo de conversa, esse não é simplesmente um filme sobre sexo, tem muitos desses por aí se você quiser só ver bundas e peitinhos. As Sessões trata de algo mais profundo que o ato sexual em si, é sobre o autoconhecimento.

Mark O’Brien é um homem culto, sensível e inteligente, porém limitado por sua condição física. Ele nunca esteve com uma mulher, fazendo com que se sentisse incompleto. Mas o que ele sente falta é da experiência, da intimidade e do romantismo. De modo que, aos 38 anos ele decide que deseja vivenciar isso.

the-sessions-john-hawkesNesse momento surge Cheryl Cohen Greene, uma terapeuta especializada e acostumada a ajudar várias pessoas a se conhecerem melhor e lidar com seu corpo. Ela é casada, tem um filho e uma vida pessoal que não deve se misturar com o trabalho. Ao mesmo tempo, fica difícil não se apegar quando se entra num espaço íntimo e reservado que  o paciente se dispôs a compartilhar.

the-sessions-helen-hunt

Como mostrar, em apenas 6 sessões, o que um homem é capaz de fazer e descobrir se deixar sua mente aberta, aprendendo a gostar mais de si mesmo?

O filme é lindo, o John Hawkes está uma graça no papel de Mark, a Helen Hunt maravilhosa como sempre. Destaque especial para a relação padre/confidente com William H. Macy no papel de Brendan, que é muito engraçada.

the-sessions-william-macy

Por pura coincidência é o segundo filme que assisti do John Hawkes (o anterior: Inverno da Alma), não me lembrava de tê-lo visto antes desses. Mostrando assim como ele pode ser um ator capaz de de transmutar.

Para conhecer melhor outros casos, existe um livro da própria Cheryl relatando suas experiências e análises:

As Sessões – Minha Vida como Terapeuto do Sexo

(Cheryl T. Cohen Greene)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s