Resenha: A Comédia Trágica ou a Tragédia Cômica de Mr. Punch (Neil Gaiman/Dave McKean)

MR_PUNCH__1291466953PTítulo: A Comédia Trágica ou a Tragédia Cômica de Mr. Punch
Autores: Neil Gaiman / Dave McKean
Editora: Conrad
Publicação: 2010

Sinopse:

Em Portsmouth, cinzenta cidade do litoral da Inglaterra, um garoto passa uma temporada inesquecível na casa dos avós. Um período de amadurecimento e descobertas, reveladas por personagens insólitos: seu tio-avô Morton, marcado desde a infância por uma deficiência física; uma misteriosa mulher, que ganha a vida interpretando uma sereia, e Swatchell, um artista com um passado obscuro. À medida que as histórias desses personagens se entrelaçam e se desdobram, o garoto é forçado a confrontar segredos de família, estranhos fantoches e um pesadelo de violência e traição, em uma sombria fábula sobre o fim da infância – e da inocência – e a passagem para a vida adulta. Mr. Punch foi escrito por Neil Gaiman, aclamado autor de Sandman, Deuses Americanos e Coisas Frágeis, e ilustrado por Dave McKean, premiado artista de Asilo Arkham e Cages. Parceiros de longa data, já realizaram diversos trabalhos juntos, entre eles a graphic novel Sinal e Ruído. 

Eu nunca tinha lido nada do Neil Gaiman antes, não sei por que, dentre todas as histórias eu escolhi começar justamente por essa. E, como em várias vezes acontece, quando chega o bendito pedido eu me surpreendo. Não são simplesmente quadrinhos, não sei como explicar… O Dave McKean desenha muito bem, mas a história não é feita somente de imagens em sequência, são montagens de fotos, sobreposições de pinturas e manipulação de sombras, um trabalho estilístico muito interessante. (Olha eu falando como se entendesse alguma coisa!) A narração profunda e imaginativa do Neil Gaiman faz com que o trabalho seja tão completo!

A história é sobre um homem que começa a recordar pedaços de sua vida de criança, passando férias no interior da Inglaterra no período anterior a chegada de sua irmã caçula. É tudo sobre a relação que ele tem com e grande quantidade de adultos que povoam a sua vida. Todos mentem, machucam uns aos outros e vivem angustiados por algo. E não vale a pena questionar essas coisas agora, quando ele mesmo já é um adulto, e todos já estão mortos e enterrados.

Ao mesmo tempo esse menino é cheio de imaginação, talvez por tanto viver com a cara enfiada em algum livro, assim como alguns de nós, apreciadores. Ele vê as clássicas interpretações do teatro de fantoches de uma forma vívida e impressionante, chegando aos pesadelos. Swatchell, um dos “professores” que comando os bonecos diz que “Uma vez que você dá vida a Mr. Punch, não tem como se livrar dele”.

“Na história do teatro, Mr. Punch é um fantoche que descende da “commedia dell’arte” italiana (entre os séculos 15 e 16), e se popularizou na Inglaterra durante o período vitoriano. Ele é conhecido por ter uma personalidade forte e anárquica, capaz de enfrentar até o diabo.”

(Fonte: Uol Folha)

Mr. Punch é extremamente violento e sádico, todos morrem enquanto ele passa os anos fazendo suas maldades, matando mulheres, jogando bebês pela janela, entre outras coisas. E com isso o menino aprendeu, de uma forma triste e solitária sobre o processo que a vida, suas perdas e decepções. Neil Gaiman disse que ‘roubou e distorceu descaradamente a história da família para servir aos seus propósitos’. A gente acredita. Pena que é tão curtinho T_T – Na minha opinião, claro.

One thought on “Resenha: A Comédia Trágica ou a Tragédia Cômica de Mr. Punch (Neil Gaiman/Dave McKean)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s