Resultados do Projeto #25+

Arte: Adriana Brenna Gonçalves
Arte: Adriana Brenna Gonçalves

Fazendo um balanço de tudo, esse foi, provavelmente, o mês mais atribulado do ano todo. Minha cabeça cheia de problemas pra resolver e ideias que, invariavelmente, tinham medo de sair. Foi uma das coisas mais malucas que eu já decidi fazer na minha vida! (Pra você ver como minha vida é movimentada… ¬¬) Definitivamente não foi nenhum filme velho da Sessão da Tarde, com uma turminha que passa por várias confusões e perigos, mas depois dá tudo certo no final. Confesso que foi algo bem mal planejado, no final das contas. Me esforcei bastante pra que tudo desse certo no começo, mas cheguei a um ponto em que minha cabeça estava prestes a explodir de tanta ansiedade. Então me dei conta de que precisa deixar as águas rolarem da melhor forma possível.

Outro fator super interessante foi a quantidade de gente que ficou ocupada/impossibilitada ao mesmo tempo (Murphy, seu…). Não estou reclamando, todo mundo foi super solícito e ajudou da melhor maneira que pôde (Acho que esse acento não existe mais, só que eu gosto dele u.u). Achei isso uma gracinha! Haha Só que obviamente eles tinham suas vidas e negócios a resolver. Eu apareci, do nada, pedindo uma contribuição pro blog. Peço desculpas por ter feito em cima da hora, mas eu tinha acabado de ter a ideia, eu juro! Vocês não tinham a obrigação de fazer nada por mim, então, obrigada.

Apesar de todos os contratempos foi um mês bastante produtivo. O desafio que fiz a mim mesma me provou que tenho a capacidade de fazer muito mais do que eu pensava. Mas, por favor, não usem isso contra mim, a menos que seja completamente necessário. Odeio ser pressionada, não sai nada da minha cabeça. Já foi difícil comigo mesma fazendo isso, imagine outros.

Acabei tendo uma festa de aniversário no dia 13 (sexta!). O Pedro fez questão de fazê-la, porque afinal de contas eu nunca tive uma. (Nesse mesmo dia minha mãe veio com a bomba: eu tive uma festa de aniversário, sim, quando fiz 1 ano. Mas quem é que se lembra da própria festa nessa idade?! Ela disse que nem teve dinheiro pra tirar foto, tadinha de mamãe. Mesmo assim não conta! u.u) Ele organizou uma festa familiar na casa do meu cunhado, com pipoca, cachorro-quente, brigadeiro, refrigerante e, claro, O BOLO. Agradeço muito ao Bruno e a Hedilane por ajudarem na organização e cederem o espaço. E ao Chris e o Gui pela presença, risadas e vídeos malucos de recordação. Minha irmã veio de Rio das Ostras também, passou o final de semana todo aqui (e nós brigamos, claro). Apesar de eu ter precisado trabalhar em pleno domingo, foi um ótimo aniversário e pós-aniversário.

Ninguém permitiria a publicação da maioria das fotos, então fiquem com a visão da minhas bochechas!

Pra falar a verdade ganhei bem mais coisa do que imaginei que fosse ganhar. 10 livros! Hohoho *-*

Watchmen eu me dei de presente, mas quem poderia escolher melhor?!

01- World of Warcraft #11: Marés da Guerra (Christie Golden)
02- Diablo III: A Ordem (Nate Kanyon)
03- Um Bestseller pra Chamar de Meu (Marian Keyes)
04- O Guardião do Tempo (Mitch Albom)
05- A Tragédia Cômica ou a Comédia Trágica de Mr. Punch (Neil Gaiman e Dave McKean) [resenha aqui]
06- Os Livros da Magia – Edição de Luxo (Neil Gaiman e 4 ilustradores)
07- Um Dia (David Nicholls) + Bottom
08- As Memórias Perdidas de Jane Austen (Syrie James)
09- A Princesa do Baile da Meia-Noite (Jessica Day George)
10- Watchmen – Edição Definitiva  (Alan Moore e Dave Gibbons)

Levando em conta tudo isso que aconteceu, somado com o estresse do trabalho obviamente (Setembro é o mês da Festa de Emancipação da Cidade e trabalho pra uma Fundação Cultural, pense), posso dizer que meu sucesso foi em torno de 70%. Pelos olhos de uma pessoa mais crítica (nesse caso eu mesma, porque é o tipo de pessoa que sou), chegaria raspando aos 50%, mas o grau de felicidade proporcionada elevou um pouco essa avaliação. Eu desencavei uma caixinha de música pra fazer o “som de abertura” do mal fadado Podcast Lixo. Escrevi mais do que geralmente faço, consegui pelo menos iniciar o processo de aprendizagem no quesito “trabalhar com outras pessoas”. Na verdade, fui capaz de admitir que não poderia fazer isso sozinha, por isso pedi ajuda.

Falando em ajuda, passei o mês inteiro me obrigando a não elogiar o Pedro em cada texto meu. Ele foi simplesmente paciente além de qualquer coisa que eu poderia esperar, levando em conta o meu humor sofrível que só piorou. Sem ele os primeiros dois podcasts nem teriam saído! Ele sempre ficava me perguntando se eu ia escrever / estava escrevendo, como ia o calendário (precisei fazer um pra me organizar), como estavam as “parcerias”. Cuidou do meu resfriado, da minha cólica, da casa, da comida… Me deixou quieta no meu canto, fazendo minhas coisas – pensando e me descabelando, principalmente -, enquanto ele ficava no outro cômodo jogando mas completamente disponível, imagine só! Ele já sabe o que eu sinto porque agradeço todo os dias, faço questão, mas mesmo assim MIL VEZES OBRIGADA, AMOR!

Finalmente passei das 60 mil vistas, estou com 200 e poucas curtidas no Facebook, e pretendo melhor ainda mais as coisas por aqui. E parando pra pensar nas publicações, são 25 + 2, quase o mês inteiro. Agora é planejar as próximas loucuras com cuidado e só colocar no ar quando estiver tudo pronto. Acreditem, planejo muitas delas!

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s